Escola de vôlei com aulas gratuitas é lançada em Itaipuaçu

Projeto idealizado e coordenado pela medalhista olímpica Adriana Samuel atende 100 alunos, com idades entre 7 e 17 anos

Com apoio da Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer, foi lançado neste sábado (06/07), na Arena Itaipuaçu, um polo da Escola de Vôlei Adriana Samuel. O projeto, é idealizado e coordenado pela medalhista olímpica Adriana Samuel e conta com o patrocínio da Enel Distribuição Rio, por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte do Rio de Janeiro.

Prefeito de Maricá, Fabiano Horta, destacou que para a construção de um mundo melhor, as pessoas precisam estar unidas.

“É preciso buscar um equilíbrio entre a individualização do uso do telefone celular e o uso do tempo no encontro de pessoas e na prática de esportes em que vocês possam se desenvolver. A gente acredita que espaços públicos bonitos, onde existe o pertencimento do esporte, vão formar uma sociedade feliz. Quem pratica esporte gera em seu corpo, felicidade. Isso é químico, gera hormônios que produzem satisfação de viver. E esse projeto de vôlei tem como essência colocar vocês no mundo dos encontros. Aqui, vocês vão conhecer grandes amigos que vão levar para a vida. Isso é importante para que a gente tenha um mundo melhor”, disse Horta.

“O Voleibol mudou a minha vida, então, eu estou muito feliz de poder inaugurar mais um núcleo dessa modalidade, que também é uma paixão nacional. Aqui, nessa Arena de Itaipuaçu, queremos ensinar não apenas os fundamentos do vôlei, mas os valores que o esporte transmite de trabalho em equipe, disciplina, aprender a cair e se levantar, ainda que, eventualmente, vocês não se tornem atletas profissionais. Mas, com certeza, vocês vão se tornar grandes cidadãos, porque o esporte é uma grande ferramenta de educação”, disse Adriana Samuel.

Secretário de Esporte e Lazer, Diogo Brito agradeceu a presença de todos e destacou que poder participar de um projeto social tão importante, ao lado de uma medalhista olímpica, que foi duas vezes campeã do mundo, é muito gratificante.

“Para nós, amantes do esporte, esse é um momento único. Vocês poderem dedicar esse tempo a conhecer amigos, deixarem um pouquinho o celular guardado para estar aqui, conhecendo o corpo de vocês, sabendo a capacidade que ele tem, na questão dos movimentos, do raciocínio rápido. Então, aproveitem esse momento. Agradecer a você, Adriana, por compartilhar seus conhecimentos, com a equipe e os nossos alunos e a todos os pais pela presença”, pontuou.

Morador de Maricá e professor da Escola de Vôlei, Vinícius Petrutis, 29 anos, falou sobre o diferencial do projeto, iniciado em 13 de maio, e que beneficia atualmente 100 alunos, com idades entre 7 e 17 anos, sempre às segundas e quartas, terças e quintas-feiras das 16h às 18h.

“Quando a gente trabalha com muitas crianças, numa quadra grande, oficial, pouquíssimas delas conseguem tocar na bola e tem crianças que saem sem nem mesmo encostar uma vez na bola. Aqui, são quadras reduzidas, onde a gente consegue agregar mais alunos, proporcionar que toquem mais vezes na bola e que tenham uma dedicação maior ao esporte. Com a nossa metodologia do mini vôlei, a gente consegue separar eles por faixa etária, dentro de cada quadra, e todos conseguem não só jogar muito como interagir com os demais”, explicou.

Também prestigiaram o evento, o coordenador da Secretaria de Esporte e Lazer do Governo do Estado, Hermes Evaristo, e o especialista em operações comerciais da Enel, Luís Henrique Araújo.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Follow by Email
Instagram
WhatsApp